Android - Desenvolvimento Nativo

Assim como outras plataformas para dispositivos móveis, o Android oferece a opção de desenvolver código em linguagem nativa em seus aplicativos, como as linguagens C e C++.

Neste artigo irei abordar o que é e como é feito o desenvolvimento nativo para Android, e quais são suas vantagens e desvantagens.

Android NDK e JNI

O NDK (Native Development Kit) é um conjunto de ferramentas que permite a implementação de código nativo no Android, como C e C++, disponível no próprio site do Android, com versões para Windows, Mac OS e Linux. O Eclipse com o plugin ADT (Android Development Tools) fornece integração com o NDK.

No Google I/O de 2012 a Google anunciou que aumentou o investimento no desenvolvimento nativo para Android para incentivar a evolução dos aplicativos. Eles perceberam que a evolução do Android estaria nos jogos, que são os aplicativos que mais consomem recursos dos dispositivos, e o grande foco do desenvolvimento de jogos é no código nativo. Então podemos esperar grandes melhorias e recursos nessa área.

A integração do código nativo com o código em Java é feita do mesmo jeito que em qualquer outro lugar: através do JNI. Através do Java Native Interface (JNI) é possível chamar métodos em C++ do Java e vice versa, assim como a comunicação do Java com outras linguagens como C e Assembly.

Vantagens

Performance. O código nativo possui esse nome pois é o código programado nas linguagens do próprio sistema operacional, por isso o nome nativo, eles falam a mesma língua. Com isso, sua performance é bem maior que em outras linguagens. No caso do Android, o código nativo possui mais um fator que lhe permite ser mais rápido, pois o Java é uma linguagem que precisa ser interpretada em tempo de execução pela JVM, já o código nativo é inteiramente compilado.

Reutilização de código. Como as outras plataformas também oferece suporte para desenvolvimento de código C e C++, se for bem estruturado o código, o mesmo código pode ser usado para outras plataformas, sendo necessário mudar somente a parte do código que utiliza as APIs nativas. Vários aplicativos e jogos que estão disponíveis para Android e iOS utilizam grande parte do mesmo código através do código nativo. Não só códigos para dispositivos móveis, mas também podendo reutilizar o mesmo código para plataforma desktop e web.

Segurança. Todos sabem que para fazer engenharia reversa no Java não precisa ter nenhum conhecimento avançado, há vários aplicativos disponíveis na internet para isso. Ofuscar o código Java ajuda a dificultar o trabalho do seu inimigo desocupado, mas mesmo assim ele conseguirá obter a informação que precisa. Agora, fazer engenharia reversa em código nativo… aí já é brincadeira de gente grande.

OpenGL. Se você irá trabalhar com recursos visuais avançados, você irá chegar a um ponto que não terá como fugir do OpenGL, e o desenvolvimento nativo será a solução para seus problemas.

Desvantagens

Improdutivo. Programação nativa não é simples e demanda mais tempo e conhecimento. No caso do Android, você terá que ter um bom conhecimento sobre NDK, a própria linguagem nativa e o JNI, todos os três demandam um bom tempo de estudo.

Dispensável para a maioria. A própria Google afirma que a maioria dos aplicativos não necessita de desenvolvimento nativo e que deve ser usado somente em caso de última necessidade. Se seu aplicativo não exige nenhuma das vantagens citadas no tópico anterior, mantenha seu código em Java mesmo.

Instabilidade. O Android não lida bem com as exceções lançadas no código nativo, fazendo o aplicativo fechar inesperadamente. Se você usar um código nativo, você irá ter que gastar um tempo extra na qualidade de seus códigos para evitar que seu aplicativo se torne instável.

Pouca referência. É muito difícil encontrar conteúdo na internet sobre o desenvolvimento nativo para Android, até mesmo no site do Android possui quase nada sobre o assunto. Será difícil achar ajuda para um problema caso você esteja usando código nativo.

Conclusão

Se for vantajoso ou não usar código nativo, quem irá dizer isso é o seu projeto. Estude bem a necessidade do seu projeto, o planejamento é muito importante neste momento. Caso você tenha dúvida, eu sugiro que opte por não usar, caso você venha a precisar no meio do caminho ou posteriormente, vale a pena o retrabalho para reescrever o código para nativo. Se sua intenção é apenas aprender, aí vale muito a pena, pois quando você precisar já vai ter o conhecimento e experiência, além de se diferenciar dos outros profissionais da área.